Tuesday, January 15, 2013

Outono Decadente

Nuvens de aço
Cobrem o azul
Num casulo perfeito

Um céu artificial
Desprovido de cores
Serve como tecto para almas distraídas
Entranha-se subtil apatia

Folhas esmorecidas
Cedem à gravidade
Aliciadas para baixo
Como anjos caídos

Apenas pedaços de lenha gigantes
Erguendo-se da terra
Permanecem sem vacilar
Antigos como os deuses perpétuos
Assistem ás quedas e ao renascer de todas as temporadas

2 comments:

  1. "Apenas pedaços de lenha gigantes
    Erguendo-se da terra
    Permanecem sem vacilar
    Antigos como os deuses perpétuos
    Assistem ás quedas e ao renascer de todas as temporadas"

    As palavras são uma coisa extraordinária. Com uma série de linhas conseguiste criar na minha mente a imagem de uma árvore, sem sequer mencionares a palavra "árvore"

    ReplyDelete